Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

Um cigarro já agride seus vasos sanguíneos: entenda como

O sangue sai do coração através das artérias, levando oxigênio e nutrição para todos os órgãos, extremidades e tecidos do corpo humano. Para que essa função seja bem feita, quanto melhor o estado do vaso que conduz o sangue, melhor serão a nutrição e a oxigenação.

Se viajarmos de carro de uma cidade para outra, quanto melhor a estrada, mais seguros estaremos e a viagem será mais rápida e melhor. A circulação funciona assim também, quanto melhor a “estrada”, melhor o fluxo, e o sangue vai chegar ao seu destino mais rápido e melhor.

O que acontece quando você fuma um cigarro

Cada vez que uma pessoa fuma, o cigarro provoca diversas alterações no corpo humano. Nos vasos sanguíneos, produz uma agressão na parede das artérias. Essa agressão é manifestada como uma lesão na parede do vaso, que depois é preenchida por gordura que circula no sangue, o conhecido colesterol.

O acúmulo é lento e progressivo. Quanto mais agressão, mais lesão, mais gordura e esse processo leva à obstrução do vaso.

Voltando à estrada da nossa viagem, asfalto liso, uma viagem tranquila. De repente, um buraco aqui, outro ali e temos que desviar. Começamos a tapar os buracos, mas a estrada nunca mais ficará igual. O fluxo de veículos já começa a atrapalhar. É assim também com as artérias.

Se uma artéria que nutre o músculo do coração fica obstruída devido ao acúmulo de gordura, causa uma falta de circulação naquele músculo, é o que chamamos de infarto. Se esse acúmulo ocorrer em uma artéria que leva sangue para o cérebro e faltarem oxigênio e nutrientes, é o acidente vascular cerebral ou AVC, e assim pode ocorrer em qualquer parte do corpo.

As regiões ou artérias mais acometidas são as do coração, do cérebro, as que irrigam o pênis e as que levam o sangue para as extremidades, principalmente as pernas.

Onde houver depósito de gordura na parede arterial vai haver dificuldade de circulação e nessa região pode acontecer desde uma diminuição da função, como dor ao andar, impotência sexual, cansaço ao subir uma escada ou morro, até necrose de uma região com morte celular e perda total da função e do membro acometido.

Cigarro e coagulação do sangue

Mas isso não é tudo. Alguns componentes químicos do cigarro podem afetar a coagulação do sangue e deixá-lo mais espesso, favorecendo a trombose, que é uma obstrução total do vaso que acontece de forma aguda com graves consequências à saúde, dependendo da região acometida.

Além disso existe uma doença chamada tromboangeíte obliterante, que é completamente relacionada com fumo. São adultos jovens com artérias finas das pernas obstruídas podendo ocorrer perda do membro. São casos graves, e pacientes que têm esse problema sentem dor até de ficar perto de um fumante. E o único tratamento é parar de fumar.

No caso das veias, o cigarro não danifica tanto a parede, mas inflama. Junto com as alterações no sangue decorrente dos componentes do fumo é um fator que pode predispor a trombose venosa e embolia pulmonar. Nos pacientes diabéticos essas lesões que o cigarro causa são ainda mais graves e frequentemente levam à amputação de perna ou braço.

Resumindo: cada vez que uma pessoa fuma, o cigarro deixa um rastro de destruição nas paredes dos vasos, que vão progressivamente sendo obstruídos. Um dia vai ocorrer uma obstrução total levando uma determinada região a ficar sem sangue e consequentemente sem oxigênio e nutrição, o que causa morte celular.

Cuide bem de você e de sua saúde vascular. Não fume!

Saúde e bem-estar na palma da sua mão.

O app que reúne os melhores profissionais e serviços de saúde para te ajudar a ter uma vida melhor e mais saudável.

Veja também